Thursday, July 20, 2017

Obras urgentes no viaduto ferroviário da Parede - II

Apesar da resposta da Infraestruturas de Portugal garantindo a segurança da estrutura que se situa à entrada da Parede, do lado do mar, voltei lá para registar mais umas fotos. Nalgumas imagens, os ferros são visíveis e há fendas. Não tenho conhecimentos que me permitam contrapor as afirmações dos especialistas mas a sensação de insegurança e lugubridade estão patentes e parecem óbvias.
É de salientar ainda o facto de parecer não ter havido esforço nenhum, por parte da Freguesia de Carcavelos/Parede, para lavar a cara destas paredes e dignificar este local.








Saturday, July 15, 2017

Boas e más notícias...


Respectivamente, a porcaria do edifício da nova esquadra da PSP - não foi dado como sendo para demolir, pelo então candidato e hoje PCMC?? (foto: Público), e o pobre do antigo cinema de Carcavelos (foto: Mapio):

...

«Cascais: Tribunal de Contas dá luz verde a obras fundamentais

Cascais recebeu luz verde do Tribunal de Contas para avançar com as empreitadas de obra da Esquadra da PSP na Avenida Adelino Amaro da Costa (em Cascais), da requalificação do Edifício Vitória Cine (Carcavelos), também conhecido como Ludance, e da construção do Complexo Social da Cercica (São Domingos de Rana). ...]», in site da Cãmara Municipal de Cascais.

Obras urgentes no viaduto ferroviário da Parede


Resposta da Infraestruturas de Portugal (14.7.2017):

«Na sequência da reclamação apresentada no dia 12-07-2017, a Infraestruturas de Portugal, S.A. (IP, S.A.) tem a informar que realizou a última inspeção à Obra de Arte (OA) - passagem inferior, na Linha de Cascais, em novembro de 2015, em que não foram evidenciadas anomalias estruturais relevantes.

A fotografia que acompanhou a reclamação, incide sobre a zona de junta de dilatação longitudinal existente no tabuleiro que proporciona escorrimentos e entrada de humidade para o tabuleiro, provocando efetivamente um aspeto inestético, mas não que não condiciona o comportamento, nem a capacidade de serviço, nem a resistência da obra de arte.

Por não existir qualquer anomalia grave, entende esta empresa que se mantém válida a análise realizada no âmbito dessa inspeção.

Informa-se adicionalmente que está prevista uma nova inspeção principal, com eventual revisão do estado de conservação, para os próximos 12 meses, assim como se desenvolverá os habituais trabalhos de manutenção corrente que a IP, S.A. leva a cabo nas suas infraestruturas.

Aproveitamos para agradecer o seu contacto, sendo que continuaremos a trabalhar no sentido de garantir a melhoria do serviço prestado.

Com os melhores cumprimentos,

Sónia Figueira
Diretora
(Ao abrigo da subdelegação de competências conferida pela Decisão DCN 01/2015)

...

À Infraestruturas de Portugal/REFER

Exmo. Senhor Presidente do C.A.
Dr. António Laranjo

C.c. Gab Ministro, CMC, LNEC e media

Serve o presente para alertarmos V. Exa. para o estado lastimável e de aparente perigo iminente do viaduto ferroviário da Parede (sobre a Av. Amadeu Duarte), do qual juntamos foto actual (autora: Ana Cristina Marques). Apelamos a uma intervenção urgente!

Na expectativa, apresentamos os melhores cumprimentos


Paulo Ferrero, Diogo Pacheco de Amorim, António Santos Cristóvão, Manuel Valadas Preto, Maria João Pinto, João Aníbal Henriques, Teresa Sampaio, Pedro Canelas e Ana Cristina Marques

12 de Julho de 2017

Tuesday, July 11, 2017

Obras ilegais na Escola Primária D. Luís I (MIP) - Queixa à Provedoria de Justiça


Exmo. Senhor Provedor de Justiça
Prof. José de Faria Costa

C.c. DGPC, CMC, AMC e media

Considerando que a antiga Escola Primária D. Luís I, em Cascais, da autoria do Arq. Adães Bermudes (1901), é Monumento de Interesse Público /ZEP (Portaria n.º 740-BJ /2012, DR, 2.ª série, n.º 248 de 24 dezembro 2012); que a mesma é propriedade da Câmara Municipal de Cascais (CMC), e que toda e qualquer obra que ali seja efectuada terá de cumprir obrigatória e escrupulosamente os pareceres que sejam emitidos pela Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) no âmbito das suas competências legais;

Considerando que, comprovadamente, se verificaram obras naquele edifício desde Novembro de 2016 até há poucas semanas, tanto no exterior como no interior do imóvel, sem que, numa primeira fase, a DGPC tivesse sido sequer informada dos factos, e, posteriormente, já informada por denúncia e tendo agido em conformidade (pedindo esclarecimentos à CMC), sem que o promotor e o empreiteiro tivessem acatado a ordem de suspensão da obra, caindo-se no ridículo de para nada servir a Lei, uma vez que nem sequer foi emitida qualquer coima aos prevaricadores, muito menos iniciado qualquer processo judicial em conformidade;

Somos a apresentar queixa a V. Exa., Senhor Provedor, para que averigue a situação acima descrita, apure responsabilidades e se existe matéria de facto para que se possa apresentar queixa ao Ministério Público.

Melhores cumprimentos


Paulo Ferrero, Diogo Pacheco de Amorim, Pedro Jordão, António Santos Cristóvão, Pedro Partidário, Paulo Adrião e Manuel Valadas Preto

PERIGO (iminente?)


Este é o estado do viaduto ferroviário da Parede (junto à igreja). Lamentável e perigosíssimo. À atenção urgente da REFER, e da CMC, claro.
Foto de Ana Cristina Marques

Petição contra a destruição da zona verde na Rua dos Vidoeiros - Costa da Guia -Cascais


Assine em http://www.peticaopublica.com/pview.aspx?pi=SOSCostadaGuia e divulgue, s.f.f.

Sunday, July 09, 2017

A CMC importa-se de tirar esta bizarria daqui? Obrigado.


Se a obra junto ao Grande Hotel do Monte Estoril já acabou... mandaria o bom senso ser de remover o sinal de proibição e restituir a rua (Rua do Grande Hotel) ao público, ou não? Já agora, por mera curiosidade, quem terá colocado o sinal, a CMC ou o promotor da obra? Haja quem defenda os moradores...

Saturday, July 08, 2017

Mais comboios em Alcântara-Terra


Parte relevante dos cidadãos de Cascais utiliza a linha de comboio.
Uma percentagem destes, utiliza também a Linha de Cintura a partir de Alcântara-Terra, com destino a Sete Rios, Entrecampos, Areeiro, Parque das Nações... Mais seriam, certamente, se a frequência destes comboios fosse maior. Esta combinação é uma forma rápida e excelente de chegar àquelas zonas de Lisboa. Atualmente contamos com apenas 2 comboios a cada hora, e nenhum ao fim de semana.



Encontra-se em recolha de assinaturas uma petição que pretende

* Aumentar a frequência de comboios que servem a estação de Alcântara-Terra, em Lisboa
* Melhorar as condições da estação em termos de conforto e segurança dos passageiros



Assine e divulge em http://peticaopublica.com/pview.aspx?pi=maiscomboios

Siga-nos no Facebook em https://www.facebook.com/maiscomboios/

Sunday, June 04, 2017

AUTÓDROMO DO ESTORIL-Curiosidade.


Chegado por e-mail:

«Decorria o ano de 1971, era eu colaborador em média empresa com valências diversas no apoio às grandes construtoras do nosso país.
Era necessário completar os trabalhos das bancadas do autódromo,para a inauguração.
Os serviços comerciais da empresa,foram contatados para que algum técnico,fosse à Autodril em Lisboa,para falar com o Arq.to Robinstein.
Fui falar com o sr. Arq.to, que me explicou:
"Toda a costrução em betão armado das bancadas estão executadas,exceto a cobertura,a qual não foi executada em igual construção,que não foi concluida apesar de projetada".
Assim,seria necessário um projeto em solução metálica,pelo que, pedi-lhe o plano da geometria da solução projetada.
Executei 2 estudos de soluções,uma com a geometria e outra com solução mais airosa.O Arq.to escolheu a mais airosa.
A Autodril,aprovou a proposta apresentada,incluindo projeto,fabrico e montagem,com exceção de custos adicionais da metalização das estruturas metálicas.
Recordo as grandes dificuldades de montagem das chapas da cobertura,devido aos ventos na zona.
A cobertura foi posteriormente substituida quando da requalificação do Autódromo,por igual formato em construção tubolar,mas bem airosa e bonita.

Nota: A razão do mau estado das estruturas metálicas, que o LNEC detetou risco de colapso,foi a corrosão do ar maritimo e o fato da não aceitação da metalizaçao pela Autodril.

Cumprimentos

Laranjeira Dinis»

foto: Diário Imobiliário

Friday, June 02, 2017

Thursday, June 01, 2017

7 de Junho - Conversas sobre as origens do Monte Estoril


Evento criado por José Santos Fernandes

Quarta-feira, 7 de Junho às 18:00 - 20:00

Belmonte Lounge Bar
Avenida São Pedro, 14, Monte Estoril

Wednesday, May 17, 2017

O esqueleto corrupto do ex-futuro-Nau foi abaixo e muito bem, mas...


Mas isto está assim até quando? Não havia promessa de projecto XPTO? Isto assim é que não vale.
Fotos: Manuela Guerra, in Facebook

Tuesday, May 16, 2017

E pronto, agora é o princípio do fim...


Ou como... porque raio é que Norte Júnior fez esta coisa para as cocheiras de Santos Jorge? Pérolas a porcos


Foto de Luis Beethoven in Facebook

Tuesday, May 09, 2017

Peão desprezado nas obras da Rua Machado dos Santos, Parede

As obras em frente do Clube Nacional de Ginástica foram inauguradas pela CMC. No Facebook a obra foi apresentada com referências a "novos passeios, passadeiras adequadas à circulação de pessoas com mobilidade condicionada" e um placard na rua refere "qualidade/segurança/espaço público".



A realidade para os peões, porém, é esta: as rampas de acesso às passadeiras servem para os carros não danificarem jantes e pneus, ao estacionarem num passeio agora maior que antes.
A verdadeira prioridade dada aos peões pela Câmara de Cascais é esta.